Artigos

Publicidade
Publicidade
Mercado

O licenciamento de produtos e marcas fortalece o e-commerce

Diante deste cenário, muitas empresas encontraram nas marcas, uma oportunidade no meio da crise

Por Adriano Carneiro - 19/05/2020

Com a quarentena, os comércios fechados e as pessoas em casa, serviços e produtos saíram dos balcões de vendas e das prateleiras para as vitrines virtuais. O comércio eletrônico ganhou força e vem crescendo aceleradamente.  

Diante deste cenário, muitas empresas encontraram nas marcas, uma oportunidade no meio da crise. O futebol é um exemplo. Com a suspensão dos jogos, os clubes estão se reinventando e aproveitando o momento para lançar novos produtos por meio da licença da própria marca - para ajudar no combate a covid-19, o Flamengo lançou uma linha de álcool em gel e máscaras.

Mas afinal, como esta estratégia do licenciamento de produtos, especialmente de marcas, pode ser realmente vantajosa?

Para o licenciado, a parte autorizada a utilizar a marca em seus produtos, há um ganho com a rentabilidade gerada pela força da marca e a fruição de um canal de distribuição ampliado. Ou seja, a marca alavanca o negócio do licenciado, e aumenta a possibilidade de distribuição dos produtos e o engajamento do público alvo.

Já a parte que autoriza o uso da marca mediante remuneração, o licenciante, tem como principal vantagem a possibilidade de delegar ao licenciado a tarefa de gerar receita com os produtos, enquanto decide focar no desenvolvimento e fortalecimento da marca, aumentando seu valor no mercado.

É exatamente o que a Associação Brasileira de Licenciamento de Marcas e Personagens – ABRAL destaca sobre o poder do licenciamento de produtos e de marcas.

Segundo a organização, o reconhecimento do público-alvo, a diferenciação em relação aos concorrentes, a rentabilidade através de margens mais altas pela força da marca, a entrada facilitada nos canais de distribuição e o fortalecimento da marca da empresa são as principais vantagens do licenciamento.

Assim, um bom contrato de licença entre as partes, permite que ambas as empresas sobrevivam, atingindo consumidores em diversas localidades, sendo esse um dos maiores benefícios do e-commerce.

Hoje, qualquer pessoa consegue comprar qualquer produto com apenas alguns cliques, do próprio smartphone. Essa facilidade permite a ampliação das atividades paralelas de uma empresa, como ocorre no meio esportivo. Em 2016, o Palmeiras aumentou suas receitas ao licenciar diversos produtos, dentre eles uma linha de relógios.

Em suma, o licenciamento é uma ferramenta poderosa, que pode ser utilizada pelas empresas em diversas frentes, sempre lembrando que a relação entre as partes deve ser formalizada em um contrato redigido por profissionais, evitando problemas ao longo do relacionamento.

Por: Adriano Carneiro

Coordenador da área de Marcas do Mansur Murad Advogados, escritório especializado em Propriedade Intelectual e Gestão de Ativos Intangíveis