6 testes essenciais para fazer antes de lançar um produto Bruno Mello 11 de julho de 2024

6 testes essenciais para fazer antes de lançar um produto

         

Conceito do lançamento, diferenciais e embalagem foram focos de testes citados pela Opinion Box no e-book "Pesquisa para teste de produto"

6 testes essenciais para fazer antes de lançar um produto
Publicidade
Prime Day Amazon

A ideia parece boa. Cozinhado nas fornalhas da sua mente empreendedora há mais de uma década, o produto exibe um primoroso potencial de mercado. Confiante, você decide desenvolver o projeto e lançá-lo no mercado logo em seguida. “Por que não?”, pergunta o diabinho que paira o seu ombro.

Embora muitas respostas possam ser dadas a essa pergunta, vamos focar na realidade prática da questão: mesmo marcas gigantes em seus setores realizam baterias de testes, pesquisas e projeções para saber se o seu mais novo projeto – produtos, serviços ou soluções – conseguirá justificar os investimentos.

Testes são partes essenciais em qualquer processo de lançamento. Mais do que testar, no entanto, é preciso saber o que testar. Pensando nisso, a Opinion Box elencou seis testes essenciais para marcas que desejam criar produtos que farão a diferença no mercado.

Conceito 

Poucas pessoas serão compelidas a comprar um produto caso não compreendam o seu propósito. Neste cenário, testagens sobre o conceito global de um lançamento são indispensáveis e devem ser realizadas antes da etapa inicial de desenvolvimento.

Publicidade

A ideia, segundo a Opinion Box, é mostrar para que serve o produto e como ele funciona. Depois, é preciso avaliar se as pessoas entenderam o conceito e o consideram atrativo e relevante.

Com essas informações, marcas ganham um feedback primário dos consumidores e ganham insights valiosos sobre funções e características que podem ou devem ser repensadas e melhoradas antes mesmo da primeira injeção de investimentos.

Preço 

Um dos 4 P’s de Kotler, o preço é uma característica fundamental para o sucesso de um produto no mercado. O processo de precificação de um lançamento envolve a pesagem de diferentes estimativas em uma balança de precisão.

De um lado, o preço praticado deve ser forte o suficiente para cobrir os custos de produção e garantir o lucro desejado. Do outro, os valores devem estar de acordo com o que o consumidor está disposto a pagar.

Para testar a viabilidade de um lançamento, pesquisas de elasticidade de preço são recomendadas. Verificações sobre os valores praticados pelos principais concorrentes servem como parâmetros de medição.

Posicionamento e diferenciais 

Sustentabilidade, autenticidade, comodidade, experiência de uso, utilidade: estes são alguns dos diferenciais que podem motivar ou desmotivar alguém a comprar um lançamento. Estes atributos devem ser prontamente comunicados aos consumidores, que avaliarão se os diferenciais são relevantes ou não.

A Opinion Box recomenda, ainda, a condução de pesquisas de atributos de valor em produtos já existentes. Isso porque atributos considerados valorosos por um empreendedor aspirante podem não ser enxergados da mesma maneira pelos consumidores.

Personas 

Definir as personas às quais o produto será dirigido facilita o processo de avaliação sobre os pontos fortes e fracos relacionados ao posicionamento e aos atributos de valor do lançamento, que deve estar alinhado com as necessidades e os desejos do público-alvo.

Para isso, o passo inicial é encontrar a resposta para perguntas como “a quem o seu produto se destina?” ou “quem são as pessoas que vão consumir o produto?”. Depois, é preciso “preencher” as respostas com detalhes mais específicos, como as nuances do comportamento dos alvos – outra informação adquirida através de testes e pesquisas.

Análise da concorrência 

Concorrentes foram citados em dois tópicos e, agora, ganham um para chamar de seu. Comumente, olhar para o trabalho dos colegas de setor contribui para o direcionamento correto e para a adaptação de novos lançamentos.

Neste panorama, a realização de testes sobre a performance dos “rivais” contribui para a formação de diagnósticos precisos sobre as vantagens e as desvantagens encontradas durante a comercialização de uma novidade.

A Opinion Box destaca que um produto semelhante muito mais barato, ou vendido por uma marca bastante consolidada no mercado, pode apresentar grandes riscos à estratégia de lançamento. Estudar a concorrência é, também, uma maneira de adicionar diferenciais relevantes ao produto.

Embalagem 

Axiomas como “não se deve julgar o livro pela capa” e “quem vê cara, não vê coração” raramente se aplicam ao Marketing. Afinal, as embalagens estabelecem o primeiro contato do consumidor com um lançamento e, comumente, as mais caprichosas e bem trabalhadas tem o poder de fazer com que o consumidor considere a marca.

Para isso, é preciso que a embalagem seja capaz de contar uma história e mostrar ao consumidor alguns dos benefícios de levar o produto para casa. Em função disso, a psicologia das cores é um fator muito importante a ser considerado na hora de construir uma embalagem.

Após a formatação inicial do modelo adequado, a recomendação é testar protótipos e conceitos de embalagem para saber qual agrada melhor na percepção do público-alvo. Com os insights, a criação de embalagens mais práticas e atrativas se torna uma tarefa menos complicada, e as chances de turbinar as vendas aumentam.

Leia também: Transformando uma pioneira: o futuro da Pipó


Publicidade
Oferta Antecipada Prime Day