Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Tendências e Insights de Marketing Digital para 2017

Aquele papo "não precisa estar em todas as mídias sociais " não convence mais. Hoje a audiência está totalmente fragmentada. Ninguém entra na mídia social. Elas já estão no mobile

Por | 23/01/2017

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Branding Digital antes do Marketing Digital

Antes de pensar em vender na web, pense em como você quer que sua marca seja percebida. Uma marca com uma boa reputação digital - seja estética ou de feedbacks positivos - gerará mais vendas quando chegar o próximo passo, o marketing digital.

Votações no Facebook Live

Apesar do Facebook não gostar das votações aparecendo nos feeds dos usuários, elas caíram no gosto dos brasileiros em 2016 e seguirão crescendo em 2017. Uma das motivações deste comportamento é a própria política brasileira em crise. As pessoas querem dar sua opinião, seu voto. A saber: as votações são feitas através de um software capaz de fazer a transmissão, o que recomendo é o Open Broadcast Software.

Storytelling com o Stories do Instagram

O Stories do Instagram tem gerado em até 20% mais de visualizações que o feed da rede social. Sendo assim, muitas blogueiras estão usando o Stories para avisar que entrou foto nova no feed. Num primeiro momento parece estranho, uma chamada para a própria rede social, mas se o storytelling for bem construído o engajamento é garantido. As marcas devem copiar este comportamento das influencers.

Invasão dos chatbots

Esses sistemas de inteligência artificial farão transações e muitas outras tarefas interativas online que hoje nós fazemos.

Educação Online

Em épocas de crise as pessoas buscam maior especialização para garantirem seus postos de trabalho ou buscarem empreender. E nada disso é possível sem conhecimento. Ou seja: o segmento da educação online só vai crescer em 2017. A dica é buscar um nicho. 

Encontro de Culturas

Com todos os atentados que ocorreram no ano passado, eleição nos EUA, refugiados no Oriente Médio - a web tem provocado uma aproximação de culturas e exigido que as empresas coloquem seus valores a favor de grandes questões globais.

Chega de dicas

É hora das marcas mostrarem sua personalidade. Os consumidores já estão cansados de tantos cads os ensinando a viver. Também vemos uma queda nos leads gerados a partir de ebook. Ou seja: a marca necessita ter uma persona, real e relevante que gere uma conexão real com seu público-alvo.

Design de Conteúdo

As pessoas não acessam as marcas nas mídias sociais. Elas acessam os seus feeds pessoais. Ou seja: a marca que muda de design na web a cada semana não consegue gerar um vínculo a longo prazo com os internautas. Reputação é repetição.

Humanização das Marcas

Morte ao banco de imagens. Em 2017 invista em fotos reais da sua marca. Isto gera mais engajamento e humaniza a sua empresa. Mostre sua gente, sua arquitetura. E contrate Intagrammers para fazer este trabalho, eles terão um feeling da web maior que fotógrafos de estúdio.

Twitter e Instagram para prospecção real time

Imagine que você possui um e-commerce de roupa de bebês. Digite cada dia na busca do Twitter "roupa de bebê". Ali você achará diariamente no mínimo 10 pessoas / prospects falando sobre este assunto. Você poderá criar um vínculo com estas pessoas e vender. Quando falamos no Instagram estas pessoas podem ser encontradas através das hashtags.

A Indústria escoando o seu estoque no E-commerce

A última Black Friday no Brasil demostrou este comportamento da indústria. O que fará os varejistas remodelarem seus negócios na web neste ano.

Ações pontuais no WhatsApp

Um chip com um número de celular custa R$ 10. O ponto central de ações no WhatsApp é o relacionamento. Contudo, você pode fazer isto em momentos específicos, com números específicos, gerando métricas reais em cima da ação. Por exemplo: pode ter um número de Whatsapp para tirar dúvidas de um novo produto que esta lançando.

Vídeos longos e Anúncios no YouTube

Foi-se o tempo em que se tinha aquele pensamento que vídeos no YouTube precisavam ter até 3 minutos. A cada ano só aumenta o consumo de vídeos e eles estão cada vez mais longos. Se tem uma boa história para contar não se limite pelo tempo. E não esqueça de anunciar no Youtube. Apesar dele ser o segundo maior buscador do mundo - só perde para o Google -  ainda é baixo o investimento em anúncios. Ou seja: muito espaço para sua empresa conquistar.

SMS, sim!

Se você trabalha com eventos o uso de SMS deve ser quase uma lei. Pois a facilidade de confirmar num evento no Facebook faz com que cause uma falsa impressão do público real. É preciso lembrar as pessoas. E nada melhor que SMS para isso. Também vale para datas especiais.

E-mail marketing customizado

O e-mail, se utilizado de forma estratégica, além das clássicas frases prontas, pode garantir bons resultados de vendas e valor agregado para a marca em 2017. Um exemplo é customizar o mesmo com base nas fotos de clientes nas redes sociais. Digo: escolha uns 30 clientes que mais compraram de sua empresa neste ano, veja que tipo de comportamento eles têm na rede e customize o layout da peça com base nisto. Você irá surpreender o usuário e ainda gerar a moeda mais importante dos dias atuais: o compartilhamento social.

Anúncios em Canvas no Facebook

É um novo formato de anúncio em tela cheia no Facebook para dispositivos móveis que permite um design imersivo dentro da plataforma e com diversos recursos multimídias.

Uberização da vida

Com referência ao Uber, a cada dia teremos mais plataformas que eliminam intermediários (ou funcionam como um meio de campo) entre quem pode oferecer um serviço e quem deseja contratá-lo. Seja para transporte urbano, para alugar uma casa ou um quarto durante alguns dias, como é o caso do Airbnb. Já existe no mercado a 4all, uma plataforma digital que conecta diferentes segmentos de mercado e permite pedir delivery, realizar pagamentos e agendamentos num mesmo canal.

Em muitas mídias sociais, sim!

Aquele papo "não precisa estar em todas as mídias sociais, esteja bem numa só" não convence mais. Hoje a audiência está totalmente fragmentada. Ninguém entra na mídia social. Elas já estão conosco no mobile. E vence a marca que for encontrada a cada rolar de dedos no smartphone. Sendo assim, o que importa é a entrega de conteúdo dentro do contexto. Não importa qual a rede, importa que sua marca seja relevante naquele ponto de contato. E se você só aposta em uma: as chances de ser visto diminuem ou se anulam.

Há ainda mais tendências: SEO para Apps, Inbound PR, Leitura Escaneada, Realidade Aumentada, Facebook Iq, Brindes Sociais, Google AMP Everywhere, Facebook Messenger for Business, Marktplace, Content Remarketing, Live Streaming, Vídeos 360, A busca pelo feedback positivo e Mídia Programática.

Por: Rafael Terra

CEO da agência Fabulosa Ideia. Professor de MBA na ESPM, PUC e UNISINOS. Palestrante e consultor nacional de Marketing Digital e Humanização de Marcas






Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss